Do lar

Tá, eu assumo: gosto de cuidar da minha casa. Não a ponto de fazer disso um hobby, mas gosto. Claro que tem funções que eu detesto, como lavar louça (o maridinho cuida dessa parte), mas o fato é que gosto de ter sob o meu controle a higiene e organização do ambiente em que eu vivo. Além disso, nossos amplos 50 e poucos metros quadrados tornam a presença de uma terceira pessoa faxinando a casa algo um tanto confuso, que reservamos para quando a situação está crítica. Como temos o dia a dia corrido como a maioria, as coisas têm que ser práticas por aqui.
Segue, então, uma listinha de produtos e dicas que fui juntando ao longo desses 4 aninhos de vida de gente grande (do alto de meus 1,55m):

– Uma dica que acho até meio básica, mas que nem todo mundo faz, é ter duas esponjas diferentes na pia. Deixo uma azul para os copos e xícaras e outra amarela para o restante da louça. Isso impede, por exemplo, a desagradável surpresa de pegar um copo pra beber água e sentir cheiro de alho.
– Passar uma aguinha rápida na louça que você acabou de usar, mas não tem tempo de lavar imediatamente, diminui a mão de obra depois.
– Conselho meu: tirou um pote ou panela da geladeira com comida velha pra liberar a área, jogue fora a comida imediatamente e lave o pote. Se deixar pro dia seguinte aquela ex-comida pode virar algo muito assustador.
–  Deixo sempre no banheiro uma escovinha para limpar o chuveiro, outra pra limpar a pia (exclusivas para estes usos) e um detergente específico. Tenho usado até um do bem pra essa função, o Bio Wash Limpa Banheiro. Bom, do bem e cheirosinho.
Ah! As escovinhas eu deixo penduradas naqueles ganchinhos auto-colantes. Aliás, uso esses ganchinhos pra várias coisas por aqui. São ótimos.
– Toalha de papel e álcool são amigos.
– Pra limpar o chão da casa de forma fácil e rápida uso um negócio chamado Hiperclean, que torna completamente dispensável o balde com água e pano de chão. Nele prende-se o perfex ou daquelas toalhas de papel mais resistentes e aí é só borrifar uma solução detergente no chão e esfregar. Mole mole.
Aqui em casa temos animais (pássaros), então não dá pra sair usando produtos de limpeza, pois eles são sensíveis a cheiros fortes. Aliás, eu também sou. Detesto cheiro de detergente, por isso sempre escolho os do bem ou com cheiro fraco. O detergente que usamos para a limpeza geral da casa aqui é um de uso veterinário que diluo em 1L de água e deixo em um borrifador sempre à mão.
– Descobri recentemente como deixar o sofá de couro branco com cara de novo: é só usar essa esponginha aqui! Umedeço ela numa solução de água com sabão líquido, daqueles de banho mesmo, e vou esfregando o sofá com a parte branca da esponja. Fica perfeito!
– A moça da tinturaria me ensinou que não se deve lavar roupa colorida com sabão em pó, o ideal é usar sabão de coco líquido. Obedeci, né?
– Guardar os alimentos em potes vidro (tipo marinex com tampa) é melhor do que guardar e potes de plástico, pois estes arranham e podem reter resíduos e bactérias nos arranhões. Fora que os de vidro são bem mais bonitinhos.

Bom, acho que é isso…
Quem quiser colaborar com mais algumas diquinhas do lar, comenta aí!

Anúncios

Dois em um: os perigos dos anti-transpirantes + produtinho do bem

Continuando o papo sobre cosméticos e segurança

Bom, pelo que andei pesquisando, ainda superficialmente, já pude concluir de cara que os piores cosméticos são aqueles que permanecem mais tempo em contato com a pele e que deixam resíduos mesmo após o banho. O primeiro da lista, neste quesito, é o desodorante anti-transpirante.
Tudo bem, moramos em um país tropical, suamos feito condenados durante todo o verão e sei que, nessa época,  o anti-transpirante se torna tão importante quanto água e comida, mas infelizmente ele não é tão amigo assim, especialmente para nós, mulheres.
Provavelmente essa nossa maior susceptibilidade aos danos causados pelo uso contínuo de desodorante se dá por que depilamos/raspamos as axilas. Além de perdermos a proteção natural dos pêlos, ainda danificamos a pele, o que propicia uma maior absorção das substâncias nocivas presentes nesses cosméticos. Além disso, nós temos mamas e elas ficam pertinho das axilas.

Achei um artigo de revisão que explica um bocado de coisa. Vou colocar alguns pontos, em forma de tópicos, pra ficar mais claro, mas antes, uma breve explicação:

Já está mais que comprovada a relação entre o estrogênio (hormônio feminino) com o desenvolvimento de câncer de mama. Isso se dá porque o hormônio estimula a multiplicação das células das glândulas mamárias e isso aumenta as chances de erro em uma dessas divisões celulares. Essa relação foi claramente observada em mulheres que fazem o uso de reposição hormonal após entrarem na menopausa. Além disso, qualquer substância que tenha ação estrogênica, (até mesmo os fitoestrógenos presentes na soja) podem estimular esse tipo de “reação” no nosso corpo. Diversos produtos químicos e drogas podem possuir ação estrogênica e temos que ficar de olho neles.

Voltando aos desodorantes…
– A maior parte dos cânceres (nas amostras pesquisadas) se localizavam no quadrante superior externo das mama, ou seja, o mais próximo das axilas;
– Alguns componentes dos desodorantes e anti-transpirantes possuem atividade estrogênica. Isso não só está associado ao surgimento de câncer de mama, mas ao desenvolvimento sexual precoce de meninas que resolvem usar desodorante muito cedo. E a gente sabe que isso está acontecendo direto por aí;
– Alterações benignas das mamas, como cistos e fibroadenomas, também tendem a aparecer no quadrante superior externo, o que nos induz a imaginar que seu aparecimento também está associado ao uso de anti-transpirantes e desodorantes. Isso faz bastante sentido se lembrarmos que princípio de ação deste cosmético se baseia no bloqueio da transpiração, fazendo com que as substâncias que sairiam com o suor fiquem retidas dentro das glândulas sudoríparas, o que pode favorecer o surgimento destes cistos;

Ok, dito tudo isso, vocês devem estar se perguntando ” E agora?? Tenho que escolher entre feder ou ter câncer de mama??? Calma, calma, pra tudo tem jeito. Os produtinhos do bem estão aí pra dar uma força. E o conhecimento também.
Para lutar contra o mau cheiro precisamos, antes de qualquer coisa, compreender por que ele surge.

Primeiro, uma boa notícia: o mau cheiro não é nosso!! Ele é feito por bactérias que moram na gente. As bactérias “comem” o nosso suor e produzem resíduos que têm o mau cheiro. Então, raciocinem comigo, pra eliminarmos esse mau cheiro, precisamos eliminar as bactérias, ou pelo menos diminuir o tamanho de sua população.

Seguem algumas dicas de como reduzir suas bactérias:
– Depilação ajuda
– Esfoliações semanais também
– Sabonete anti-séptico durante o banho, só nas axilas
– Após o banho, uma boa é passar uma loção adstringente (dessas pra pele oleosa) nas axilas, pois isso reduz a produção de suor e óleo pela pele

Pra completar esse post enoooorme, segue agora a dica de produtinho do bem que estou usando e adorando: O desodorante de sálvia da Weleda!


Já deu pra perceber que estou virando fã da Weleda, né? Fazer o quê?? Eles são bons! E esse desodorante é excelente! Recomendo muito. Comprei o meu no Fontes por R$36,00. Valeu cada centavo.

OBS: só pra constar, vale sempre o bom senso, né gente? Se vai passar o dia fora, pra lá e pra cá, num calor de 40 graus, beleza, usa o anti-transpirante. Mas tenta não usar dias seguidos e faça uma bela esfoliação pra tirar todo o resíduo depois.

 


Sobre cosméticos e segurança

Fazia tempo que eu queria me aprofundar nesse assunto, mas por falta de tempo (e por certo receio), acabava adiando. Fato é que adoro cosméticos e os uso o tempo todo. Procuro seguir o caminho do meio, usando, na maior parte do tempo, produtinhos do bem, mas uso também produtinhos do mal, como todos nós. É difícil escapar, porque toda a indústria cosmética que conhecemos hoje foi desenvolvida na dependência de substâncias muito perigosas.
Da mesma forma que cuidamos da nossa alimentação, está na hora de começar a cuidar do que usamos na pele, cabelo e unhas. Acontece que mudar nossos “hábitos cosméticos” pode ser mais difícil até que mudar os hábitos alimentares…

Eu ainda pretendo desenvolver bastante esse assunto aqui, pois a pesquisa está apenas começando.
Pra começar, seguem alguns links com muitas informações sobre o assunto. São sites gringos, falando de produtos gringos, mas aos quais temos acesso aqui no Brasil.

http://safecosmetics.org/
http://www.ewg.org/skindeep/ – esse tem uma lista gigantesca, separada por tipo de cosmético (maquiagem, cabelo, pele, unhas, etc), e cada um recebe uma nota de acordo com o grau de toxicidade.
http://www.ewg.org/chemindex/term/484 – listagem da maioria dos produtos químicos encontrados em cosméticos
– Um excelente filme sobre o assunto

É importante re-afirmar que não estou pregando nenhum radicalismo. Acho que pra tudo existe um meio termo e, através da pesquisa e do conhecimento, vamos encontrá-lo.

Em breve eu volto com informações mais precisas sobre produtos utilizados aqui no Brasil.


Produtinhos do bem – óleos

O mundo está tão cheio de corantes, aromatizantes e etc que ultimamente tenho sentido necessidade de dar uma limpada nessa coisa toda. Nessa série “produtinhos do bem”, vou falar sobre alguns que fui descobrindo pelo caminho. Pra começar o assunto, dois óleos espetaculares.

– Óleo Dersani – trata-se de um maravilhoso composto de ácidos graxos essencias, sem parabenos, corantes, aromatizantes, umectantes e afins. É mais conhecido em hospitais, pois é muito usado no tratamento de úlceras de decúbito (escaras), mas na verdade é um bálsamo para a pele sensível. Pode passar em assaduras de neném (e de gente grande também), em queimaduras de sol, após a depilação, em pele ressecada (pés, joelhos, cotovelos, cutículas), por aí vai. Uma maravilha!

– Óleo de Lavanda Weleda (Lavender relaxing body oil) –  esse foi uma grande descoberta.  Pode ser usado para massagem e/ou no lugar do creme hidratante, após o banho. É um óleo denso, meio difícil de espalhar, mas deixa uma sensação boa na pele ressecada, de lubrificação e proteção. Fora o cheiro fresquinho e delicado de lavanda. Mais um produtinho natureba, sem aditivos do mal. Tenho usado direto esse. Adoro!

Dersani e Weleda lavender relaxing body oil

Quem quiser saber mais….

Dersani – http://saniplan.com.br/produtos/dersani/

Óleo Weleda – http://www.weleda.com.br/produtos/cosmeticos/cosmeticos_3.asp?id=61&descricao=%C3%93leo%20de%20Lavanda